Uma história de sr Marabô !!!


Exu Marabô está em terra. Os poucos filhos que acompanham aquele terreiro vibram com sua presença. Na assistência algumas pessoas ansiosas aguardam para serem atendidas. O Exu ri, dança, bebe desenfreadamente. Atende uma filha da casa recém-casada. Fala para a filha tomar cuidado com o marido, pois ele vai traí-la em breve. A moça desespera-se. Ele então passa uma longa lista para realizar o trabalho salvador. Sabe que já plantou a semente irreversível da desconfiança no jovem casal. Na assistência um pequeno empresário aguarda atendimento. O Exu diz que a firma não falirá, para isso precisa de vultuosa quantia em dinheiro para trabalho urgente. Chega a vez de uma médium, filha de outro terreiro, que visita pela primeira vez a casa. Mais uma vez o compadre não se faz de rogado. Diz para a pequena sair do terreiro que freqüenta, pois segundo ele a mãe de santo não entende nada sobre Umbanda. E assim ele vai plantando a discórdia, a desunião, a dor. Sempre que pode humilha publicamente os filhos da casa. Os dias passam sem novidades. O que ninguém ali imagina é que por trás daquela entidade que se diz chamar Marabô, está escondido um enorme Kiumba. Aproveitando-se do fato do tal pai de santo ser pessoa leiga, gananciosa e, totalmente despreparado ele domina o mental do incauto médium.
Diverte-se com a angústia dos outros. Sempre que pode põe o pai de santo em enrascadas (cheques sem fundos, golpes que são descobertos constantemente, brigas e desunião em família). E o pai de santo não tem escrúpulos algum em usar o nome de um grande e respeitado Exu de Lei. Ao contrário, fica feliz em saber que aos poucos vai minando a credibilidade do verdadeiro Marabô. O Kiumba raciocina que o dia em que as trapalhadas colocarem tudo a perder ele simplesmente abandonará o falso pai de santo à própria sorte. Não será o primeiro nem o último que ele abandonará. Afinal pensa o Kiumba, não fora o falso pai de santo que médium ainda novo, desenvolvendo, resolveu mistificar para dar uma abreviada no processo mediúnico de desenvolvimento? Não fora também por conta própria que o médium abandonara o terreiro de sua mãe de santo, sem ter preparo algum? Sem falar que enquanto esteve lá, desrespeitava os ensinamentos da casa, zombava dos irmãos de santo, dava golpes em tantos médiuns que muitos pediram até sua expulsão da casa? Pois então fora ele mesmo que atraiu o Kiumba e sendo assim essa sociedade duraria até quando fosse possível. O ser do umbral ganhando energia negativa, achincalhando Marabô, e o falso pai de santo ganhando dinheiro. O Kiumba também aproveitava para trazer em terra seus falangeiros, que se aproveitam dos médiuns titubeantes da casa. Hoje é dia de gira, no atabaque o ogã já está devidamente bêbado e sob influência dos asseclas do Kiumba. As filhas e filhos da casa cegos em sua fé e sob forte energia maléfica, são capazes de aceitar qualquer loucura ali realizadas.
O falso Marabô está feliz, já olhou a assistência antes de incorporar. Notou algumas pessoas que não lhe despertaram interesse. Algumas mulheres velhas e sem dinheiro, um homem que também não traz dinheiro algum. Vai se divertir com eles. Pronto já está em terra! Atende a assistência como de costume, diverte-se com as angústias, os medos, as dores daquelas pobres almas. Chega a vez do homem que estava na assistência, ele adentra de maneira lenta. O Kiumba não lhe dá a mínima atenção. Um erro fatal. Pois assim que o homem fica frente a frente com o ser do umbral algo inusitado acontece: o homem incorpora, solta uma gargalhada jovial e desafiadora. Alguns médiuns do terreiro que mistificavam ou recebiam alguns asseclas do Kiumba “desincorporam” convenientemente. O ogã de tão bêbado, acaba por cair ao lado do tambor. A assistência não entende o que se passa. O Kiumba entende, mas para ele é tarde demais. Por estar incorporado ele não tem tanta desenvoltura como gostaria nesse momento crucial. Está só, já que os covardes que o seguiam fugiram dali.
O verdadeiro Marabô está ali diante dele e avança em sua direção. No congá as velas começam a queimar a cortina que protege o altar. Na cafua a pinga aquecida pelas velas também se incendeia. A assistência percebe que algo muito errado está acontecendo e fogem todos. Antes o verdadeiro Marabô se vira para eles e mostra o quanto foram tolos em se deixar enganar. Fala que devem procurar ajuda, mas em terreiros sérios aonde se pratica a caridade, o amor e a união. Mostra o quanto foram usados. O Kiumba protesta, mas é inútil, a máscara já caiu. Marabô não está só, sua falange e muitos Exus de Lei estão adentrando no falso terreiro. O Kiumba é capturado e levado para o Reino de Exu, onde pagará caro pela insolência. O falso pai de santo está entregue a própria sorte. As chamas consomem o terreiro velozmente. Ao chegar as primeiras viaturas do Corpo de Bombeiro o oficial de plantão presencia uma cena que jamais esquecerá: no meio das chamas o pai de santo é “tragado” por um buraco negro, e some diante dos olhos do atônito bombeiro. Uma risada se faz ouvir. Marabô gargalha satisfeito do outro lado. Apesar das chamas o bombeiro sente um frio que lhe percorre a espinha. O terreiro vira cinza e não se acham vestígios do corpo do pai de santo. Justiça foi feita. Saravá Senhor Marabô!!!

Recebido por e mail Cassio Ribeiro.

12 Comments

  • André Castelline
    18 de novembro de 2011 16:17 | Permalink

    Marabô e gira da figueira, guardiões do portão negro da cidade de erebus, ambos empunhavam espadas, foram destruídos por André Castelline (O príncipe da Luz). " Eu vos falo pobres humanos,abaixo da AUTORIZAÇÃO DO CRIADOR destruirei todos os exus, pombas-giras ou qualquer espirito trevoso que faça o mal na terra!! todo o mal cairá... Que Assim Seja!

  • Anônimo
    9 de dezembro de 2011 12:02 | Permalink

    uma história belissima..bom para gibi de terror..Laroiê Exu Marabo, acredito na sua força divino discipulo de Sango, força maior no reino de exu

  • Anônimo
    22 de março de 2012 13:59 | Permalink

    Linda historia, Laroiê meu exu, salve Exu Marabô, em especial o meu, Marabô das 7 encruzilhadas.

  • Anônimo
    10 de maio de 2012 14:47 | Permalink

    uma otima historia para quem acredita em papai noel

  • Anônimo
    18 de setembro de 2013 19:57 | Permalink

    REALMENTE UMA HISTORIA PRA QUEM ACRREDITA EM PAPAI NOEL ENFIM LAROIE COBAROLO EXU MOJUBÁ EXU MARABO AXÉ A TODOS OS FILHOS QUE TEM MARABO NOS CAMINHOS

  • 10 de novembro de 2013 19:53 | Permalink

    kkk afe gente ! acredito sim sim, mas marabo nao tem muita falange !
    sou protegida por ele e ele nunca vai em corpora em um medio despreparado !
    isso é fato! o maximo que pode acontecer é o exu tiriri ele sim pode fazer tudo isso ele que paga pra ver a fé de seu filho e faz tudo isso ai por tanto o medio nao tem capacidade tambem de permanecer sempre trabalhando com quiunba! nao funciona assim ok ! estudem pois isso ta errado !

  • Anônimo
    3 de maio de 2014 21:55 | Permalink

    DIGITE=ASS: MARABÔ O TRONADO,e veja as mais puras verdades,e divulgue OBS: atentem e reflitam em tudo o que dizem.......

  • Anônimo
    7 de junho de 2014 14:24 | Permalink

    ANDRE CASTELINE, EU SOU FILHO DE MARABÔ, E SINTO MUITO MEU CARO, VOCE É DE UMA IGNORÂNCIA QUE DÁ GOSTO DE VER, EU DIRIA MAIS, VOCE É MUITO IDIOTA

  • Anônimo
    9 de junho de 2014 23:11 | Permalink

    ANONIMO DE =ASS MARABÔ O TRONADO vejam em =ANTICRISTO,MARCA DA BESTA,RELIGIÃO UNICA=e veja as mais puras verdades,reflitam e divulguem.ASS:MARABÔ O TRONADO.

  • Anônimo
    9 de junho de 2014 23:15 | Permalink

    ANONIMO DE =ASS MARABÔ O TRONADO vejam em =ANTICRISTO,MARCA DA BESTA,RELIGIÃO UNICA=e veja as mais puras verdades,reflitam e divulguem.ASS:MARABÔ O TRONADO.

  • Anônimo
    9 de junho de 2014 23:18 | Permalink

    ANONIMO DE =ASS MARABÔ O TRONADO vejam em =ANTICRISTO,MARCA DA BESTA,RELIGIÃO UNICA=e veja as mais puras verdades,reflitam e divulguem.ASS:MARABÔ O TRONADO.

  • Anônimo
    16 de junho de 2014 11:21 | Permalink

    ASS: MARABÔ O TRONADO=AJUDEM A SOFIA =CAIXA AGENCIA=2084-2 CONTA=829-5

  • Leave a Reply